sexta-feira, julho 22, 2005

Ana Júlia 3

Convém recordar, para melhor situar o episódio da CPI da Biopirataria, que desaguam na senadora petista as denúncias de que em 2004, no Pará, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) supostamente teria compactuado com a extração ilegal de madeira, em troca de contribuições dos madeireiros para a campanha de Ana Júlia à Prefeitura de Belém.
Na partilha de cargos federais no Pará, convém recordar, coube a Ana Júlia indicar o gerente executivo do Ibama no Estado, Marcílio de Abreu Monteiro, que vem a ser ex-marido da senadora.
Ana Júlia, previsivelmente, repele com veemência e indignação essas denúncias.