domingo, julho 24, 2005

As balelas do cartola

Com a irresponsabilidade que costuma coadjuvar a arrogância, como presidente do Paysandu José Arthur Guedes Tourinho notabilizou-se, também, por aproveitar-se da paixão da fiel torcida bicolor para desviar a atenção desta com promessas que se revelaram, com o tempo, meras balelas, ou seja, mentiras, em bom e claro português.
Algumas das promessas não cumpridas pelo cartola bicolor, o “rei das balelas”:

1. Anunciou que o Paysandu não disputaria a Copa Norte, optando por participar da Copa do Nordeste, diante do interesse dos dirigentes nordestinos em ter a presença do clube alvi-azul na competição. O Paysandu disputou, mesmo, a Copa Norte.
2. Prometeu concluir as obras de ampliação do estádio Leônidas Castro, que passaria a dispor de estrutura de shopping center, em agosto de 2003. Nada foi feito.
3. Assinou um contrato com a empresa portuguesa CPA, supostamente destinado a valorizar a marca do clube e vender jogadores no mercado europeu, a pretexto de que a parceria seria altamente rentável para o Paysandu. A empresa era fantasma.
4. Alardeou que a torcida bicolor poderia contar com a participação do Paysandu na final do Campeonato Estadual de 2003, já que o regulamento era ambíguo e a decisão do contencioso seria fatalmente favorável ao clube. O Paysandu ficou fora da decisão e o Remo foi campeão, decidindo o título de 2003 com a Tuna.
5. Trombeteou, exaustivamente, que o Paysandu não perderia os pontos que lhe foram tirados no Campeonato Brasileiro da séria A de 2003 pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), em virtude dele, Tourinho, insistir em assinar documentos pelo clube, mesmo suspenso. O Paysandu perdeu mesmo os pontos e por pouco não foi rebaixado para a Segunda Divisão.
6. Afirmou, peremptoriamente, que o jogador Iarley teria que indenizar o Paysandu, do contrário não poderia ser legalizado peloBoca Júniors. Além de transferir-se para o clube argentino, Iarley levou o Paysandu à Justiça do Trabalho, cobrando salários atrasados e outros direitos.