quinta-feira, julho 28, 2005

Falta de decoro

Chegou aos limites da mais absoluta falta de decoro Levy vir a público defender jogadores que claramente incorreram em um ato de insubordinação, provocado pela arrogância dos néscios e que esfarinha o respeito à hierarquia, letal sobretudo em se tratando de clube de futebol.
De um presidente de clube, e particularmente um clube de massas como é o Remo, espera-se, no mínimo, que se comporte como dirigente e não como um torcedor de arquibancada mal-educado.