quinta-feira, julho 28, 2005

Mandonismo

O mandonismo revelado pelo presidente do Clube do Remo, Raphael Levy, no imbróglio envolvendo o técnico Valter Lima e os jogadores Paulista e Eduardo, soa tanto mais patético por ser cultivado por quem deveria fazer-se respeitar e respeitar a liturgia do cargo.
Se não fosse por convicção, pelo menos em consideração ao dramático momento atravessado pelo Leão Azul, que necessita de paz, muita paz, para viabilizar seu retorno à Segunda Divisão.