sexta-feira, julho 22, 2005

Propinoduto

Na ação, a Cerpa é acusada de manter um propinoduto que supostamente abasteceu os cofres tucanos imediatamente antes, durante e logo depois das eleições de 2002, em um total de R$ 16,5 milhões, em troca de perdão e benefícios fiscais que somam R$ 47 milhões, concedidos em setembro de 2003 pelo governo estadual do Pará.