quinta-feira, julho 21, 2005

Puro

Cotejando esse tsunami de lama com as denúncias de corrupção que frequentemente são associadas ao seu nome e na esteira das quais é sistematicamente satanizado por seus adversários, o ex-governador e atual deputado federal Jader Barbalho, presidente regional do PMDB no Pará, mais parece Madre Teresa de Calcutá.
Convém esclarecer, desde logo, que essa constatação não embute qualquer defesa de remissão diante dos eventuais deslizes que possa ter cometido, por atos ou omissões, Jader Barbalho.

1 Comments:

At 11:37 AM, Blogger 23x8 said...

Negativo,Barata.
Mesmo não sendo pouca coisa,nada se compara a Barbalho,em matéria de ladroagem.Eu insisto:é com ele que a corrupção torna-se sistemica,organica .È quando se instala também o crime organizado no Pará.
Qualquer tentativa de compara-lo a Madre Teresa,mesmo com a ressalva,
soa esquisita.Viu,Barata?

 

Postar um comentário

<< Home