domingo, julho 24, 2005

Tourinho e a caixa-preta do Paysandu

Suspeitas de gestão fraudulenta, maquiada com malabarismos contábeis; desrespeito ao estatuto do clube, na esteira de um mandonismo que menospreza a transparência; e prática recorrente de nepotismo, com o inevitável conflito de interesses que dele decorrem. Esses são alguns dos ingredientes que condimentam a turbulenta gestão do atual presidente do Paysandu, José Arthur Guedes Tourinho, que é também deputado estadual pelo PMDB, mandato no qual se ancorou após ter sido defenestrado, sob acusações de corrupção, do cargo de superintendente da extinta Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), figurando hoje, em conseqüência disso, em nada menos que 13 processos só na Justiça Federal do Pará. Na esteira de tudo isso, ecoa até hoje, sem uma resposta convincente, a pergunta que não quer calar: qual o destino da dinheirama arrecadada com a participação do clube na Taça Libertadores da América, em 2003, calculada em pelo menos R$ 3 milhões? R$ 3 milhões em valores não atualizados, diga-se.
Avalizado pelo Conselho Fiscal, do qual fazia parte um filho do presidente do clube, e aprovado sem ter sido sequer discutido pelo Conselho Deliberativo (Condel) bicolor, na esteira de uma disposição estatutária da qual se beneficiou Tourinho, o balancete relativo a 2003 da diretoria alvi-azul acusou um déficit que naturalmente soa inexplicável e tonifica a constatação de que as finanças do Paysandu foram transformadas em uma autêntica caixa-preta, conforme de resto sugere a mais recente blitz do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Mais que isso, o episódio macula a administração de Tourinho, que é, indiscutivelmente, o mais vitorioso dirigente da história do Paysandu. Sob sua gestão o clube bicolor conquistou os mais importantes títulos e obteve os mais relevantes feitos da sua história, com o natural retorno financeiro.
Na era Tourinho o Papão da Curuzu foi, sucessivamente, tricampeão estadual, com os títulos paraenses conquistados em 2000, 2001 e 2002; bicampeão brasileiro da Segunda Divisão, em 2001; campeão da Copa Norte, em 2002, ano no qual foi também campeão da Copa dos Campeões, um título histórico, conquistado em uma memorável final com o Cruzeiro (MG) e que o conduziu à inédita participação na Copa Libertadores da América, em 2003, na qual, em excelente campanha, obteve o (raro) feito de derrotar o Boca Juniors, da Argentina, em pleno estádio La Bombonera. Como corolário de todas essas conquistas, em novembro de 2003 o Paysandu chegou a ocupar o 39º lugar no ranking dos melhores clubes do mundo feito pela Federação Internacional de História e Estatística do Futebol, com sede em Weisbaden, na Alemanha.
A essas conquistas e feitos contrapõem-se as pífias campanhas nos campeonatos estaduais de 2003 e 2004, vencidos pelo rival histórico Clube do Remo, em um desgaste aplacado pela (sofrida) permanência no Paysandu na Primeira Divisão do Brasileirão e pelo título paraense de 2005, conquistado em decisões por pênaltis, após empate no tempo regulamentar nos jogos que decidiram o primeiro e o segundo turnos. Todas essas campanhas claudicantes foram condimentadas por alegações de problemas de caixa e uma sucessão de contratações e dispensas próprias de administrações temerárias, com as quais tanto lucram os empresários de futebol.

2 Comments:

At 2:20 PM, Blogger 23x8 said...

Olha Barata,que excelente e oportuna cobertura das estrepulias de Tourinho,o covarde.Torço pelo Papão e pela Polícia Federal.

 
At 9:53 PM, Blogger 23x8 said...

Barata,Baratinha,acabo de chegar do "garimpo".Voce nem imagina o que descobri:o crime faz parte do DNA dos Tourinhos.Um de seus irmãos,Ascésio,também é ladrão,um hacker,já devidamente flagrado e sobprocesso.Outro,Nonato,
funcionário da Caixa Economica Federal,igualmente gatuno.Só que este é pior.Rouba dos velhinhos aposentados.Que crápula,hem?Este último segundo a fonte,em fase final de instrução de processo,deverá pegar uns dez anos de cadeia.Do jeito que a coisa vai terão que construir uma cadeia só pra eles.Deveriam ser imolados em praça pública!

 

Postar um comentário

<< Home