sexta-feira, agosto 26, 2005

Cheiro de pizza

Da coluna "Painel", da "Folha de S. Paulo" (acesso restrito a assinantes do jornal e do UOL, no endereço eletrônico www1.folha.uol.folha.br.fsp/), edição desta sexta-feira, 26, reproduzida pelo Blog do Noblat:
"Construção coletiva
"Embora mais discretos que Severino Cavalcanti, os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e do STF, Nelson Jobim, estão em plena atividade de costura do 'acordão' que visa, além de preservar Lula, reduzir ao mínimo o número de cassações.
"Para ontem
"Um parlamentar não-mensalista compara as atuações dos presidentes da Câmara e do Senado: 'A diferença é que o Severino quer servir a pizza crua'.
"Faca no pescoço
"A afoiteza de Severino é questão de sobrevivência. O correligionário José Janene (PP-PR) não se cansa de avisar que, se cassado, arrastará consigo o presidente da Câmara.
"Enviados especiais
"Severino orientou seu 'filho' Ciro Nogueira (PP-PI) e Robson Tuma (PFL-SP) a dificultar as apurações na Comissão de Sindicância e no Conselho de Ética. Ambos tentam ser nomeados relatores dos próximos processos de cassação no Conselho.
"Tenho dito
"O presidente do Conselho de Ética, Ricardo Izar (PTB-SP), admite 'pressão de todos os lados' por absolvição generalizada. Ainda assim, afirma: 'Quem tiver de ser punido, será'.
"Serviço de implosão
"Um grupo de deputados não-mensalistas discute meios de dissolver a 'CPI do Acordão', oficialmente chamada CPI do Mensalão. 'Ali o decoro foi quebrado há muito tempo', diz um dos integrantes do movimento.
"Não confunda
"Para não ser tomado por Carlos Lessa, técnico que ajudou José Mentor (PT-SP) a elaborar o relatório-pizza da CPI do Banestado, o ex-presidente do BNDES diz que, a partir de agora, terá sempre à mão seu RG, onde se lê: Carlos Francisco Theodoro Machado Ribeiro de Lessa."