quarta-feira, agosto 10, 2005

Princípio

Reiterando: este blog, fiel à filosofia do servidor que o hospeda e ao princípio da transparência que o inspira, não se permite veicular e/ou repercutir comentários anônimos, sejam eles de endosso ou críticas. Sigilo, só os das fontes de informações, conforme prática consagrada no jornalismo e adotada pelo próprio Ministério Público, para evitar retaliações que possam inibir revelações e/ou denúncias de interesse coletivo. No caso do jornalista – convém repetir – a ele cabe o ônus legal por preservar o sigilo da fonte.
Quem se arvora a opinar há de ter a coragem moral para assumir seus comentários e as eventuais conseqüências que deles derivem. Do contrário, resvala-se para o terreno pantanoso da fofoca, exatamente na contramão do Pautalivre.com, cujo próprio endereço eletrônico identifica o seu responsável.
Nessas circunstâncias, valer-se do anonimato para expressar pontos de vista denuncia uma covardia moral que desqualifica a razão de quem supostamente a tem.

3 Comments:

At 6:05 AM, Blogger ombudsman do barata said...

TIPITI, AONDE O BLOG DO BARATA SE METEU.

Acossado pelos seus leitores e pelo ombudsman,Barata os ameaça com os conservadores princípios da negativa ao contraditório mediante identificação.Todos os seus leitores preferem,pelas mais variadas razões,assinarem através de pseudonimos,prática consagrada em todos os blogs,principalmente os políticos( ver Noblat,JorgeMoreno,Teresa Cruvinal et alli)Na tentativa de intimida-los Barata expõe seu blog à linha de tiro.Ao invés de atender a justíssima reclamação dos leitores( ver comentários e solicitações das notas aneriores )Barata prefere subir no telhado.E de lá,com mão de gato,dispara contra os que deveriam ser a razão de seu blog.Porque?
Será porque,há dias,cobram uma comprovação de suas acusações contra a médica da Santa Casa?E ele,supostamente de posse delas,acha que vai poder enrusti-las impunemente?Porque ele não tenta convencer seus leitores que o e.mail não deve ser-lhes disponibilizado e encerra de vez a polêmica? Será porque não é possível convence-los?Certa ocasião,"pressionado" com bom humor pelo que se assina "leitor de Brasília"(mas que não é braziliense,é paraense mesmo),Barata rápidamente acedeu e colocou o nome do homúnculo da Vigia na roda. Noutra ,mediante "provocação" irreverente,revelou a identidade da tchurma do que desanda a moralidade no TCM.
Porque,neste episódio específico,sonega a informação?Será que o e.mail da médica não é como está na nota PITI,de 04/08?
Alguém aí no blog enxerga outra razão?Barata,qual é a sua razão?Tentar desqualificar o ombudsman,e de resto a todos,porque usamos pseudonimos, revela uma (oportunista)prevalência da forma sobre o mérito,prática condenável nos blogs da web.Quem esconde,na realidade ,é Barata.Nas cordas desde a semana passada Barata se esconde em princípios conservadores e sofismas de duvidosa qualidade,exigindo de seus leitores o que não lhes dá.
Iracundo,como é de seu feitio,chama a todos nós ( que usamos pseudonimos) de covardes.Coisa feia,hein Barata!
De qualquer forma,em respeito aos colegas,submeto a questão a todos.Se este ombudsman estiver errado,convencido,deixará de cobrar o óbvio:a verdade.
Cartas para a redação do pautalivre.

 
At 3:45 PM, Blogger 23x8 said...

È vero,Barata.
Não lhe custa nada dar uma resposta a seus web leitores.Voto pela publicação do mail da doutora e encerramos a polêmica.O blog deve estar acima de qualquer dúvida.

 
At 10:06 PM, Blogger paroara said...

Barata:
1)Sigilo não é anonimato;
2)A justiça brasileira não reconhece o anonimato, exceto nos casos de relevante interesse público.
3)Pseudônimos não é anonimato, e se constitui em forma de expressão legítima e tradicional na cultura portuguesa e brasileira: Tristão de Atayde (Alceu Amoroso Lima), Sênio (José de Alencar), Suzanna Flag (Nelson Rodrigues), e outros, tirando da conta os heterônimos de Fernando Pessoa, só para não fundir a cuca pois se trata de caso mais complexo.
4)Essa conversa de que o jornalista preserva o sigilo da fonte e assume responsabilidade por essa decisão é correta. Tem o recentíssimo caso da jornalista norte-americana que revelou a identidade de agente secreto norte-americano (pondo em risco a vida dele e a segurança da informação nos EUA), está em cana pelo "heroísmo" de não revelar a sua fonte (suspeita-se de que seja membro do governo Bush).
5)E por fim não entendi o por quê desse lari-lari de princípios e reiterandos, que é reduntante e extemporâneo. Como se lê aqui em baixo, ou melhor, ao lado: This blog does not allow anonymous comments.

 

Postar um comentário

<< Home