quinta-feira, setembro 08, 2005

Condenados por mutilação de crianças em Altamira estão foragidos

Três dos principais acusados condenados por mutilar e matar crianças em Altamira, no Pará, no final dos anos 80, já são considerados foragidos pela justiça paraense, que não conseguiu encaminhar aos condenados a ordem de prisão. Tanto os médicos Césio Flávio Brandão e Anísio Ferreira quanto o comerciante Amailton Madeira Gomes não foram encontrados nos endereços fornecidos à Justiça, de acordo com notícia veiculada pelo Globo Online (oglobo.globo.com/), assinada pelo jornalista Ismael Machado, de "O Globo", e abaixo reproduzida:

“BELÉM - Três dos principais acusados condenados por mutilar e matar crianças em Altamira, no Pará, no final dos anos 80, já são considerados foragidos pela justiça paraense, que não conseguiu encaminhar aos condenados a ordem de prisão. Tanto os médicos Césio Flávio Brandão e Anísio Ferreira quanto o comerciante Amailton Madeira Gomes não foram encontrados nos endereços fornecidos à Justiça.
“Anísio Ferreira teria dois endereços, um em Belém e outro em Goiás. Não foi achado em nenhum deles. O mesmo ocorreu com Amailton Madeira, que informou morar em Fortaleza e com Césio Brandão, cujo endereço é em Vitória, no Espírito Santo.Os três aguardavam em liberdade o julgamento das apelações contra a condenação, por decisão do Superior Tribunal de Justiça.Eles haviam sido condenados em dezembro de 2003 a mais de 50 anos de prisão pelos crimes de emasculação e morte de três crianças, além de tentativa de assassinato de mais duas, que sobreviveram.
“O julgamento absolveu aquela que era considerada a mentora intelectual dos crimes, Valentina de Andrade, líder de uma suposta seita religiosa. Ela deverá enfrentar novo júri popular, já que durante o processo em que ela foi absolvida houve quebra de incomunicabilidade dos jurados, o que é irregular.”