quarta-feira, setembro 07, 2005

Destino de Severino divide oposição

Em sua edição desta quarta-feira, 7, "O Globo" (oglobo.globo.com/jornal/) também publica uma matéria sobre a divisão que floresce na oposição, em torno do destino de Severino Cavalcanti.
Reproduzida abaixo, a matéria tem como título "Oposição fala em cassação mas está dividida":

“BRASÍLIA. As novas revelações sobre o suposto envolvimento de Severino Cavalcanti (PP-PE) num esquema de propina quando era primeiro-secretário da Casa, em 2002, deram à oposição a certeza de que já há dados para sua cassação por quebra do decoro parlamentar. Mas, divididos, os líderes de PFL, PSDB e PPS não chegaram ontem a um acordo sobre a disposição anunciada pelo deputado Raul Jungmann (PPS-PE) de antecipar para amanhã o envio da representação pedindo a cassação do mandato do presidente da Câmara ao Conselho de Ética.
“A estratégia do PFL é outra: explicitar as provas e as investigações a ponto de tornar a situação de Severino insustentável perante a opinião pública, forçando-o a um afastamento voluntário da presidência por um período de até 120 dias, quando então assumiria o primeiro vice-presidente, o pefelista José Thomaz Nonô (AL).
“Se os partidos entrarem já com a representação, Severino pode se segurar no cargo por três a quatro meses até a conclusão do processo e, se cassado, Nonô assumiria por cinco sessões para comandar a nova eleição. Estão no colegiado que estuda o melhor momento de pedir a cassação de Severino PPS, PSDB, PFL, PV e PDT.
“— Não podemos dar um ultimato aos outros partidos, e o melhor é uma iniciativa colegiada. Mas poderíamos ter acesso aos autos da Polícia Federal e na quinta-feira entrar com a representação — defendeu Jungmann.
“— Já está configurada a quebra de decoro. Mas vamos avaliar o melhor tempo político para entrar com a representação — disse o líder José Carlos Aleluia (PFL-BA).
“Líderes aliados acusam PFL e oposição de estarem interessados apenas no afastamento de Severino, para ocupar seu espaço de comando.
“— O afastamento me cheira a interesse do PFL em assumir a presidência da Câmara. Se ficar comprovado tudo o que foi dito, não há um partido nesta Casa que vá se negar a assinar a representação para cassação. Esse é o caminho, não o afastamento liminar, que tem objetivo político — disse o líder do PSB, Renato Casagrande (ES).

"Tucano afirma que direito de defesa será garantido a Severino

“O líder do PSDB, Alberto Goldman (SP), diz que o direito de Severino à defesa está garantido:
“— Nossa convicção é que o presidente da Câmara quebrou o decoro porque mentiu e praticou atos de improbidade administrativa. Mas temos de dar a ele o direito de defesa.
”Reunidos no início da noite, os líderes de PV, PFL, PSDB e PPS decidiram esperar para ver se outros partidos se juntam a eles na decisão de representar contra Severino. Na próxima semana haverá uma outra reunião para bater o martelo sobre a data de ir ao Conselho de Ética.
“À tarde, após a divulgação de documento comprometedor assinado por Severino, o filho dele, José Maurício Cavalcanti, chegou transtornado ao seu gabinete. Contou que falara com o pai pela manhã e que ele não sabia se anteciparia sua volta ao Brasil.
“— Se o Severino tiver juízo, volta já ao Brasil e, para dar resposta imediata, autoriza a abertura do sigilo bancário — disse ACM Neto (PFL-BA).
“— Falei com papai hoje cedo mas ele ainda não sabe o que fazer. Agora não tem mais jeito (de voltar) — disse José Maurício.
“Companheiros de Severino na Mesa, os deputados João Caldas(PL-AL), Eduardo Gomes(PSDB-TO) e o corregedor Ciro Nogueira(PP-PI) integram a comissão de sindicância criada para apurar as denúncias. Os três estavam igualmente com os nervos à flor da pele, mas se negaram a opinar.
“— Primeiro vou saber se o presidente realmente assinou esse documento, e se ele é legitimo, para fazer juízo de valor — disse Nogueira.”