domingo, setembro 18, 2005

Temor de dengue em área nobre

Coisas de Belém: na travessa 14 de Abril, entre as avenidas Magalhães Barata e Gentil Bittencourt, um perímetro residencial, em área comercialmente nobre da cidade, prospera um foco em potencial de dengue, ao lado de uma escola.
Na luxuosa casa de número 1529, fechada desde julho, a água da piscina desde então não é renovada e há algum tempo apresenta uma cor descrita como algo parecido com verde-musgo, sugerindo putrefação.
Resumindo: um cenário propício à proliferação do mosquito da dengue.
O imóvel, ao que consta, seria de propriedade do empresário Augusto Teixeira, um ex-vereador de Belém e proprietário da Lótus, empresa que administra condomínios.

1 Comments:

At 9:32 PM, Blogger paroara said...

Dengue... Malária... Raiva transmitida por morcegos...
É por esse modo - pelo adoecimento dos bacanas - que talvez o poder público cuide com responsabilidade da saúde dos paraenses.

 

Postar um comentário

<< Home