quinta-feira, setembro 15, 2005

TRF nega habeas corpus a Maluf e seu filho

O TRF (Tribunal Regional Federal) da 3ª Região, em São Paulo, negou os pedidos de liminar em habeas corpus que tinham sido solicitados pela defesa do ex-prefeito Paulo Maluf (PP) e de seu filho Flávio, conforme informa o site "Última Instância" (ultimainstancia.ig.com.br/). A decisão , acrescenta a notícia, foi tomada por volta das 19h40 desta quinta-feira, 15, pelo juiz federal Luciano Godoy, que substitui a desembargadora Vesna Kolmar, da 1ª Turma do TRF-3, em férias. O site também revela que os advogados de Paulo e Flávio Maluf também tiveram negado nesta quinta-feira um pedido para que seus clientes tivessem direito a cumprir a preventiva em prisão domiciliar.
Paulo Maluf e Flávio estão em prisão preventiva na Superintedência da Polícia Federal em São Paulo desde sábado. Maluf se entregou à 0h25, e Flávio, às 8h20. Os dois são acusados dos crimes de evasão de divisas, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. A denúncia do MPF (Ministério Público Federal) foi recebida na sexta-feira passada, 9, pela juíza Silvia Maria Rocha, da 2ª Vara Criminal Federal em São Paulo. Na denúncia feita pelo MPF, a partir de inquérito conduzido pelo delegado Protógenes Queiroz, da Polícia Federal, foi pedida a prisão preventiva de Paulo e Flávio Maluf, decretada no momento em que a juíza recebeu a ação.
As investigações, segundo o Ministério Público, recolheram provas de que o esquema em que Paulo Maluf e o filho estariam envolvidos teria desviado U$ 161 milhões dos cofres da Prefeitura de São Paulo. Entretanto, a partir das provas coletadas, o Ministério Público do Estado de São Paulo calcula um movimento de R$ 444 milhões somente das obras da avenida Roberto Marinho (antiga Águas Espraiadas) e do túnel Ayrton Senna.