quinta-feira, novembro 03, 2005

Esclarecimento necessário

Seja como for, cabe fazer um esclarecimento necessário, em respeito aos eventuais leitores deste blog, para deles poder merecer o benefício da dúvida. Com 32 anos de jornalismo, orgulho-me de merecer a consideração e o respeito de jornalistas de competência e experiência comprovadas, como, por exemplo, Lúcio Flávio Pinto, Walmir Botelho, Guilherme Barra, Edson Salame, João Elysio Carvalho, Carlos Ferreira, Guilherme Guerreiro e Mauro Bonna, apesar das eventuais discordâncias que possam nos separar política e/ou ideologicamente. Isso me basta.
O único questionamento possível diante da denúncia sobre nepotismo no TCM seria prová-la improcedente. O que não é o caso, como bem sabem até os postes de Belém.
Para quem conhece o rigor com o qual ele trata a informação, o jornalista Ricardo Boechat citar o Pautalivre.com como fonte é o reconhecimento à credibilidade deste blog, apesar dele ser feito precariamente, sem que eu disponha de uma infra-estrutura adequada.
Por isso, antecipo que recuso-me a polemizar com Hamilton Ribamar, até porque:

1) Tenho currículo e não prontuário. Logo, não vou perder tempo querelando com quem não possa dizer o mesmo;

2) Com certa categoria de indivíduos é inócuo debater, porque a mediocridade nada enxerga além de si mesma;

3) Não vou incorrer na sandice de discutir conceito de honra com um mensageiro das simplificações, de notória indigência intelectual e que me parece capaz de sofrer uma convulsão cerebral, na hipótese de ter duas idéias concomitantes;

4) Falar em ética, então, nem pensar, em se tratando de um indivíduo que jamais teve sequer a dignidade de admitir sinceramente seu crime, penitenciar-se por ele e, ao assim fazer, sujeitar-se ao julgamento da Justiça, ao invés de optar por lançar mão de todas as chicanas possíveis e imagináveis para pavimentar o caminho que leva à prescrição do processo;

5) Em matéria de mendicância, quem entende da matéria não sou eu, mas aqueles que precisam recorrer à pusilanimidade diante dos membros do Poder Judiciário, para despertar a comiseração e, com isso, garantir a impunidade, favorecida por um ordenamento jurídico que privilegia os criminosos engravatados;

6) No mais, desculpando-me pela rude franqueza, resta-me acentuar que só recorro a coisas menores ao amanhecer.

1 Comments:

At 10:13 AM, Blogger 23x8 said...

Caga em cima dessas podres Barata!

 

Postar um comentário

<< Home