sexta-feira, dezembro 16, 2005

Estripulia de Dudu

Por suas origens e trajetória, em se tratando de bom gosto não há como conceder sequer o benefício da dúvida ao "doutor" Duciomar Costa (PTB), prefeito de Belém.
Mas Dudu exagerou na dose com o simulacro de decoração natalina com o qual ornamentou Belém, que parece ter sido confiada a algum decorador neófito, certamente apaniguado do prefeito ou de algum preposto deste, de tanto que deixa a desejar - seja em termos de beleza, seja pela parca qualidade do material utilizado, como evidenciou a razia provocada pelas chuvas que castigaram a cidade nos últimos dias.
O imperdoável é que a estripulia de Dudu tem um custo para o erário público (e sabe-se lá o valor desase custo!) .

14 Comments:

At 6:43 PM, Blogger Aletheios said...

Eu gostaia é de saber se as mudancas no transporte ciletivo da cidade terá a mesma qualidade. Isso é, se algo mudar. Eta trambiqueiro.

 
At 6:43 PM, Blogger Aletheios said...

coletivo!

 
At 7:30 PM, Blogger paroara said...

Se há algo que os eleitores de Dudú não podem alegar é que desconheciam o que estavam levarando para dentro do Palácio Antonio Lemos.
Os paraenses parecem que votam nas eleições estaduais ou municipais como quando torcem para Remo x Payssandu!
Por exercerem uma cidadania pueril, merecem o que elegem, e também o que engolem nos intervalos das eleições. Merecem-se.

 
At 11:19 PM, Blogger Eu said...

Sr. Augusto Emilio Barata;

Inicialmente, agradeço sua atenção quanto aos meus questionamentos.

Se o senhor me permitir, acho necessárias algumas colocações quanto à sua réplica. Como leitor atento e principalmente ligado às questões políticas de meu Estado e em especial a de minha cidade. Sinto-me no dever de criticar, opinar e buscar a verdade de fatos e atos dos políticos que nos representam. Não o conheço pessoalmente, mas já li alguns artigos de sua lavra. Como também, tenho minha opinião formada sobre seu lineamento jornalístico, coisa que me dou o direito. Assim como, acho correto que alguns não concordem com meus posicionamentos e pontos de vista. Desta feita, acho inoportuno me qualificar agora, até porque, não acusei ninguém, muito menos imputei culpa a outrem. No momento que houver necessidade, se houver este momento, pode ter certeza que o farei. Inclusive com endereço, CPF e CI. Então, fica a seu critério acreditar ou não em meu nome.

Quanto à ambivalência, um fato histórico sempre o é, queira ou não o senhor. Se o senhor achou minhas escritas ambivalentes, paciência, opinião sua.

Já no que concerne ao seu nome, minhas sinceras escusas. Foi realmente pura falta de atenção. Mas, mirei no que vi e acertei no que não vi. Suas palavras dizem tudo, foram cristalinas como água, ácidas como o vinagre e aradas como a terra.

Quanto à solicitação (jamais houve cobrança) que fiz; respeito sua indisponibilidade. Mas como desculpas, não. Visto que, quando lhe é conveniente o passado é questão primordial.
Proficiência demonstrada claramente pelo senhor. Realmente, o passado não justifica o erro que se possa cometer no presente ou futuro, mas é comumente usado por muitos, quando lhe é interessante e vantajoso. O que solicitei foi no intuito de demonstrar que as ocorrências atuais não são exclusividade dos tucanos, e sim, de bem antes. Não justificando, diga-se de passagem, e se for provado devem ser punidos exemplarmente. Já, e inclusive porque, os dois políticos que o senhor critica, vieram de berços dos seus antecessores, e tem ou tiveram, alguma ligação pessoal ou política. Até com nomeações solicitadas por aqueles e cumpridas pelos atuais governantes. Embora às vezes não se perceba, as ligações intramuros existem, ao bailar de interesses. Só não ver quem não quer!

Mas por questão de justeza, não haveria mal nenhum em se fazer uma analogia com os governantes anteriores, haja vista que, sem medo de errar, o que o senhor critica hoje ocorreu com uma intensidade e descaramento bem maior, como o senhor escreve sem maior exame ou detença. Inclusive no TCE (esse o senhor esqueceu), TCM e até o próprio Paysandu.

Pode-ser-ia escrever que minha solicitação é oportunamente inviável; inexeqüível jamais. Os fatos que poderiam nos despachar ao passado são de profunda importância, pois tais políticos ainda não saíram do cenário político paraense, ao contrário, estão sempre imanentes. E mais, vivem hoje de beijos e abraços traçando futuras alianças em benefício de suas bases, no intuito claro de permanecerem ou voltarem ao comando total. Não demonstrar ou esclarecer esses meandros é retorsão política. Se foram ou serão julgados, não citá-los, seria no mínimo mendacidade. Volto a repetir: se hoje há irregularidades com a coisa pública, que se investigue, apure e punam os responsáveis. Lenidade é deixar o que passou no esquecimento, por comodidade.

Só como conselho, faça uma pequena analogia dos governos anteriores com o de agora, para perceber que até hoje sofremos seqüelas irreparáveis pelos desmandos daqueles. Inclusive nas teclas que o senhor permanentemente bate. Escrever que o atual governo é um primor, nunca. Mas esconder as realizações diante de trinta anos de estagnação é vileza. Fazer um histórico en passant sobre bate-bocas eleitorais é risível.

O resmungo recorrente sobre Jader Barbalho é importantíssimo, como bê-á-bá da política paraense em detrimento daqueles que preferem ou se desculpam com o nhenhenhém. Como fiscais, não precisamos ser hostis e sim imparciais. Se “O Liberal” e o “Diário do Pará” lhe servem de parâmetros para o caso, sinto desarrazoado. Nem me aprofundarei, pois acho desnecessário. Já que o senhor sabe melhor do que ninguém, o que acontece nos gabinetes e nas redações dos citados jornais

Quando nos imbuirmos em uma tarefa ou realização, temos obrigação de calcular os possíveis resultados. Quando sem tem uma visão subjetiva em detrimento da ética, torna-se arriscado. O jornalista escreve para o seu leitor, o exercício de um jornalismo sério e ético é a pedra de toque do contato com os leitores. Se pautar pelas informações vazadas e pelas declarações em “off”, oriundas de “amigos” do rei nos gabinetes do poder, sem verificar a veracidade, torna-se temerário. Então, como não é o seu caso, casou-me estranheza a forma como o senhor recebeu meus questionamentos. Já que uma coisa liga-se umbilicalmente a outra. Deter-se no hoje, esquecendo-se do ontem é querer um amanhã obscuro. Seria de uma parvoíce significativa. O jornalista, assim como o historiador, têm o compromisso de buscar a verdade. O jornalista joga contra o tempo (sem jamais esquecer do pretérito) e o historiador tem o tempo a seu lado. O bom jornalista tem um pouco de historiador.

Atribuir má-fé aos meus questionamentos, é no mínimo perfídia a ética do bom jornalismo. Ou melhor, ter-se como vestal por proficuidade.

Saudações.

Ramiro Santos Segundo (ou o que melhor lhe convier)

 
At 8:18 AM, Blogger paroara said...

"Mas esconder as realizações diante de trinta anos de estagnação é vileza."
Waaalll! Como diria o finado Paulo Francis...

 
At 8:57 AM, Blogger paroara said...

Retornei de Belém. É pavoroso o descaso administrativo com a cidade. Não se vê um guarda de trânsito nas ruas, cada motorista fazendo a sua própria lei no asfalto. Os canais todos transbordando, certamente por acúmulo de lixo e entulho não retirado pelo orgão (in) competente. Pixações sobram para muros e paredes de casas, enfeiando a cidade e completando o quadro de desmazelo. Para completar não se capinam as ruas e a decoração natalina porca insulta ainda mais os seus cidadãos. Tudo dela é da pior qualidade... em material e design. Anedotica até, como aquele Papai Noel que aparece arreganhado na entrada da João Alfredo, totalmente dominada pelos camelôs, que arruinaram também o investimento que a municipalidade fez nas barracas semelhantes as existentes no Ver-o-Peso. E esse? Caminha de igual modo para a destruição do investimento feito pelo governo anterior: as barracas sujas, abundam gambiarras elétricas, não há policiamento e abunda a mendicância.
E abundam no ar carapanãs, anunciando certamente uma epidemia de dengue na cidade.
O centenário Antônio Lemos, também enfeitado, parece uma penteadeira de puta, que faz par com o espelho pendurado a porta do Teatro Silva Nunes, que reflete a fotografia em pose narcísica do arquiteto que o construiu, ou, melhor, reformou aqueles galpões portuários.
Fico imaginando se o sujeito tivesse elevado a Torre Eiffel. Certamente pleitearia a canonização. Em vida. E ad referendum.
E nesse estado de mesquinhez que Belém se encontra. Um monumento ao mau gosto, uma celebração ao desmazelo. O kitsh ao tucupí.
Infelizmente, tudo é fruto de mentecaptos que des (ordenam) a cidade, protegidos em seus gabinetes oficiais e privativos, nas torres e condomínios fechados, deixando a cidade aos poucos se transformar no caos, em terra arrazada quem um dia eles abandonarão arribados quem sabe para Miami beach, Aruba, Fortaleza, São Paulo ou Ipanema.
É vergonhoso o modo como Belém e o Pará andam para trás, à mercê de gente que apenas está interessada em assuntos alheios ao bem comum, que se alegram com algumas obras de vitrine, pagas a preço de ouro, enquanto questões fundamentais de interesse da população são esquecidas.

 
At 8:47 AM, Blogger Aletheios said...

Paraoara,
faco minhas as suas palavras

 
At 3:28 AM, Blogger Manolo said...

Ei, Augusto!!

Depois que o Ramiro falou umas verdades, mostrando teu caráter, tu ficastes mudo quem nem o Palocci?

Tu és um comprado mesmo!!!

 
At 11:15 PM, Blogger lucyjones06944913 said...

Do you want free porn? Contact my AIM SN 'abunnyinpink' just say 'give me some pics now!'.

No age verification required, totally free! Just send an instant message to AIM screen name "abunnyinpink".

Any message you send is fine!

AIM abuse can be reported here.

 
At 4:04 PM, Blogger markerickson7603295605 said...

Get any Desired College Degree, In less then 2 weeks.

Call this number now 24 hours a day 7 days a week (413) 208-3069

Get these Degrees NOW!!!

"BA", "BSc", "MA", "MSc", "MBA", "PHD",

Get everything within 2 weeks.
100% verifiable, this is a real deal

Act now you owe it to your future.

(413) 208-3069 call now 24 hours a day, 7 days a week.

 
At 3:27 PM, Blogger erick said...

me add ai no msn erick_lucio_franco@hotmail.com

 
At 3:31 PM, Blogger erick said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At 3:32 PM, Blogger biinha_169@yahoo.com.br said...

tá bom amoor!

 
At 3:35 PM, Blogger mayra said...

8

 

Postar um comentário

<< Home