sexta-feira, dezembro 09, 2005

MPF pede suspensão do contrato

O processo pede que a Justiça determine a imediata suspensão dos efeitos do contrato celebrado entre o estado do Pará e Acepa e proíba o governo estadual de conceder a gerência do Hospital Metropolitano a pessoas jurídicas de direito privado. Pede ainda a determinação à União para que não transfira recursos do SUS para o pagamento de serviços de saúde prestados pela Acepa na administração do Hospital.
A ação tem o número 2005.39.00.00.9955-0 e tramita na 1ª Vara da Justiça Federal. Será julgada pelo juiz José Airton de Aguiar Portela, que pode conceder os pedidos do MPF em caráter liminar, ou seja, urgente e provisório.

3 Comments:

At 9:44 AM, Blogger Silva said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

 
At 9:45 AM, Blogger Silva said...

Entendo perfeitamente o fato em si do processo contra a terceirização da administração do Hospital Metropolitano, porém, é preciso ser demonstrado a sociedade que não existe nenhum interesse próprio ou político por trás desta ação, é preciso estar atento. Infelismente, estam paralizando uma obra necessário e importantíssima ao povo, que infelismente sofrem diariamente em filas quilométricas em busca de um atendimento, que muitas vezes não resolve o problema. ISSO QUANDO SÃO ATENDIDOS. "É necessário avaliar". Poderíamos tentar resolvermos os problemas atuais, pois é realidade que até em concursos píblicos há SACANAGEM, diaga de passagem.

Ranieli Silva
9607.4081

 
At 9:46 AM, Blogger Silva said...

Entendo perfeitamente o fato em si do processo contra a terceirização da administração do Hospital Metropolitano, porém, é preciso ser demonstrado a sociedade que não existe nenhum interesse próprio ou político por trás desta ação, é preciso estar atento. Infelismente, estam paralizando uma obra necessário e importantíssima ao povo, que infelismente sofrem diariamente em filas quilométricas em busca de um atendimento, que muitas vezes não resolve o problema. ISSO QUANDO SÃO ATENDIDOS. "É necessário avaliar". Poderíamos tentar resolver os problemas atuais, pois é realidade que até em concursos píblicos há SACANAGEM, diaga de passagem.

 

Postar um comentário

<< Home