quarta-feira, dezembro 07, 2005

Questão de princípio

Ao decidir criar o Pautalivre.com, expondo-me às retaliações previsíveis e inevitáveis, que incluem inclusive vetos políticos ao meu nome, fui movido pelo desejo de poder fazer um jornalismo sem as amarras das conveniências políticas e/ou comerciais, princípio ao qual permaneço fiel. É emblemático, nesse sentido, que sofra o interdito proibitório da tucanagem, que hoje sequer permite-me o acesso a informações elementares do governo estadual, conforme evidenciou recente episódio envolvendo o jornalista Nélio Palheta, chefe da assessoria de comunicação do governador Simão Jatene e protagonista de uma molecagem inversamente proporcional ao seu porte físico e moral.
Detenho-me no aqui e agora, na perspectiva de que a remissão ao passado é lícita, mas desde que para contextualizar os fatos presentes. Deter-me na prospecção do passado, em detrimento da investigação do presente, seria uma sandice arrematada, diante das limitações sob as quais faço este blog e considerando que sou jornalista e não historiador.